Saiba como comprar a melhor fritadeira para seu restaurante!

Mariana Moraes - Jornalista formada pela Unisinos, roteirista e especialista na elaboração de materiais ricos.
Escrito porMariana Moraes

Jornalista formada pela Unisinos, roteirista e especialista na elaboração de materiais ricos.

O que é uma fritadeira e para que serve?

Uma fritadeira elétrica é essencial para a cozinha de bares e restaurantes, ou para quem quer abrir uma lanchonete de sucesso, pois é a maneira mais segura e correta de executar frituras.

Além de ser versátil e útil em diferentes tipos de pratos, o uso do equipamento é indispensável em um ambiente profissional de segmento gastronômico.

A razão disso é a grande demanda de alimentos fritos de uma lanchonete, que são feitos com maior qualidade ao usar uma fritadeira elétrica.

Dessa forma, é determinante escolher um modelo que traga os melhores resultados possíveis, otimizando os processos e dando praticidade ao dia a dia dos cozinheiros.

Uma opção é a fritadeira elétrica a óleo, que funciona como líquido no reservatório. Deve-se prestar muita atenção ao nível recomendado pelo fabricante.

Assim, na hora da limpeza, basta tirar a fritadeira da tomada, deixando a cestinha de molho enquanto retira o excesso com papel-toalha.

A panela deve ser lavada com água quente no mesmo nível de uso do óleo.

Mas, vamos com calma, pois neste artigo a Saipos vai contar como esse equipamento funciona e algumas opções que você pode usar no seu restaurante.

Antes, temos um material gratuito que vai te ajudar muito: o e-book sobre “Conservação de Alimentos”. Aperte no banner e baixe agora mesmo!

Como escolher a melhor fritadeira para o meu restaurante?

Escolher a melhor fritadeira não é complicado, basta verificar alguns detalhes. O funcionamento, quantidade de cubas, material e capacidade são alguns deles. 

Porém, o primeiro quesito a ser avaliado na escolha de uma fritadeira é o modo de funcionamento.

No mercado, você encontra três tipos principais: elétricas, a gás e os tachos. Cada uma delas possui características diferentes. 

Outro ponto importante no momento da decisão é o de você medir o espaço disponível em sua cozinha. Isso, para que a fritadeira caiba perfeitamente, sem ficar apertada, podendo causar prejuízos futuros.

Agora, vamos explicar as diferenças entre uma fritadeira elétrica e uma a gás:

Fritadeira elétrica: prática na instalação e no transporte para eventos

Com esse modelo, você não se preocupa com um possível vazamento de gás, além disso, é fácil de instalar e exige menos tubulação.

Elas funcionam por meio de resistência, que geralmente é protegida por um tubo de aço inox.

Uma máquina de fritura elétrica transfere calor mais rápido, devido a queimadores submersos.

Dessa maneira, ela é fácil de transportar para eventos e é ideal para cozinhas de pequeno porte, tendo, também, uma regulagem de temperatura mais precisa.

Portanto, uma fritadeira elétrica é mais econômica do que uma a gás e tem recuperação mais rápida do que a maioria.

A maioria dos modelos possui uma luz indicadora de aquecimento e controle de temperatura, para maior precisão no preparo das frituras. 

Esse tipo de fritadeira poderá consumir mais energia elétrica. Fique atento! E, não se esqueça de verificar a voltagem ao fazer a compra, que é de 127 ou 220 V.

Fritadeira a gás: um modelo tradicional e que poupa energia elétrica

A fritadeira a gás não é afetada por queda de energia e é mais fácil de limpar, porém, possui a instalação um pouco mais trabalhosa, já que exige conexão com tubulação a gás comum de cozinha (GLP).

Sendo assim, ela acende e esfria mais rapidamente do que os aquecedores elétricos, além de preparar alimentos em menos tempo e ser de uso comum.

É normal que, em muitos casos, as fritadeiras elétricas vençam na disputa com as de gás, por terem manutenções mais baratas e darem menos defeitos.

 

Tacho: de fácil transporte e ideal para pequenos restaurantes

Além das fritadeiras que citamos, outro modelo popular no mercado é o tacho, para quem quer abrir uma lanchonete pequena. 

Porém, ele não é recomendado para bares, lanchonetes e restaurantes maiores, e com alta demanda. 

O motivo é que o óleo utilizado acaba tendo muitos resíduos queimados e, com isso, tem uma duração mais curta.

Portanto, apesar desse detalhe, o tacho é menor, mais leve e fácil de transportar, sendo um modelo indicado para food trucks e comércios ambulantes. 

Há tachos elétricos e a gás! A estrutura dele é um pouco diferente: no lugar da cuba, existe uma bacia, e o cesto aramado é semelhante a uma frigideira. 

 

Dica da Saipos

Prefira fritadeiras com duas cubas para atender à demanda de grandes lanchonetes. Elas são as peças em que se encaixam os cestos aramados para frituras. 

As cubas também são o "reservatório" de óleo da fritadeira e, em alguns casos, podem ser removidas.

A maioria dos equipamentos possui uma ou duas cubas, mas alguns modelos podem chegar a ter três.

Dessa forma, os tipos que possuem uma, e os tachos são ideais para estabelecimentos menores, ou para quem está começando um negócio. 

Já o de duas cubas será essencial para restaurantes ou para montar uma lanchonete pequena com alto fluxo de clientes. Assim, é possível fazer dois preparos diferentes ao mesmo tempo.

Como limpar uma fritadeira elétrica?

A parte mais importante na hora da limpeza do equipamento é filtrar o óleo usado e manter a fritadeira limpa. 

Essa movimentação causará um impacto direto sobre o sabor dos alimentos que forem produzidos, e a vida útil do seu (caríssimo) óleo de cozinha.

Para a maioria dos bares, restaurantes e lanchonetes, o óleo precisará ser filtrado, aproximadamente, uma vez por dia, mas a fritura em grande volume pode exigir uma filtragem com maior frequência. 

Sendo assim, o uso também determinará a periodicidade com que a limpeza da fritadeira será necessária.

O recomendado é usar luvas de alto calor, avental e óculos de proteção para limpar a fritadeira, assim como na hora de filtrar o óleo, que deve ser filtrado ainda quente, pois ficará mais denso à medida que esfria.

No entanto, os queimadores não podem estar ligados enquanto você filtra o óleo, pois isso pode causar incêndios e deformação da frigideira. 

Caso o óleo seja removido manualmente, você precisará encaixar a extensão da válvula de drenagem no dreno e, em seguida, abri-la lentamente para evitar respingos de óleo quente.

Tudo isso é necessário e importante para o funcionamento eficaz do seu negócio, assim como cuidar da parte financeira, atendimento e gestão de estoque.

Pensando nisso, a Saipos criou uma Planilha para controle de estoque ideal para seu negócio. E o melhor: GRATUITA! Aperte no banner para baixar agora mesmo!

6 melhores modelos de fritadeiras elétricas 

Como falamos anteriormente, as fritadeiras elétricas não precisam de instalação com gás de botijão, por isso, podem ser mais práticas e ideais para seu negócio.

Além disso, permitem que você regule a temperatura com maior precisão. 

Sendo assim, a Saipos selecionou os melhores modelos e quanto custa uma fritadeira elétrica no mercado. Confira!

1. Modelo básico para pequenos restaurantes

Essa é uma fritadeira elétrica simples e indicada para pequenas lanchonetes, bares e restaurantes, ou mesmo para quem está começando um negócio. 

Portanto, o produto da marca Boni pode ser utilizado para todos os tipos de frituras, desde salgados, congelados, até sonhos e bolinhos.

A estrutura do equipamento é de aço inox, oferecendo resistência à corrosão e altas temperaturas, além de facilidade na limpeza. 

A fritadeira está disponível em 127 ou 220 V. Porém, a marca não informa dados sobre a potência, dimensões e controle de temperatura do produto.

Preço médio: a partir R$ 2.590,00.

2. Com zona fria de água que purifica o óleo

Esse é um equipamento completo e ideal para grandes restaurantes. Ele possui capacidade de 24 L de óleo e 5 L de água, além de 500 g de sal grosso. 

Dessa maneira, a zona fria de água garante que o óleo seja purificado e que os resíduos que caem dos cestos não queimem.

A fritadeira tem resistências blindadas de 8000 W de potência, toda a estrutura em aço inox e válvula para escoamento de água e óleo. 

Apesar de estar disponível somente em 220 V, e do preço elevado, a fritadeira de zona de água fria da Metalcubas, por exemplo, compensa muito o investimento!

Preço médio: a partir de R$ 766,00.

3. Para lanchonetes, bares e restaurantes

A fritadeira industrial elétrica da Skymsen possui luz piloto, que indica quando o óleo atingiu a temperatura correta e ainda o termostato de regulagem.

Assim, a cuba possui capacidade de 5 L e o cesto, além de ter um aramado resistente, tem cabo emborrachado, garantindo a segurança do operador.

Esse é um equipamento robusto e ideal para pequenos e médios negócios, bem como para diversas frituras. Está disponível em 127 ou 220 V.

Preço médio: a partir de R$ 920,00.

4. Fritadeira de manuseio mais seguro

A fritadeira industrial elétrica Frita Fácil, da Cotherm, faz jus ao nome. Ela tem duas cubas e capacidade total de 10 L.

Dessa forma, é indicada para médios e grandes negócios, tais como restaurantes, lanchonetes, bares e até buffets e eventos. Ela está disponível em 127 ou 220 V.

Suas resistências são blindadas em aço inox, as cubas são removíveis, e os pés e cabos dos cestos emborrachados garantem total segurança no manuseio. 

É um produto fácil de limpar, já que é produzido em aço inox, o que facilita muito a rotina de uma cozinha industrial, por exemplo.

Preço médio: R$ 336,00.

5. Alta qualidade e preço acessível

A Inovamaq é uma marca reconhecida pela qualidade de seus produtos, por isso, com essa fritadeira elétrica não poderia ser diferente. 

Ela é produzida em aço inox com 0,6 mm de espessura, que é uma das mais espessas do mercado e está disponível em 127 ou 220 V.

Possui alta potência de 1800 W, que garante preparos rápidos e pode ficar ligada por horas. 

A capacidade máxima é 5 L, sendo até 4,2 L de óleo, e ela conta ainda com luz indicadora e termostato de ajuste de temperatura. 

Dessa maneira, é ideal para pequenos negócios que buscam um produto de boa qualidade e preço acessível!

Preço médio: a partir de R$ 771,00.

6. A mais completa para o seu estabelecimento

Por fim, dentre as fritadeiras elétricas disponíveis no mercado, esse modelo da Inovamaq é o que possui mais avaliações positivas dos consumidores. 

Ele é indicado para uso exclusivo profissional e industrial e é equipado com duas cubas, com a capacidade de 7,4 L de óleo. Está disponível em 127 ou 220 V.

Também temduas resistências de 1800 W cada, protegidas por tubulação em aço inox. 

O painel de controle da fritadeira é completo, com luz indicadora de aquecimento e termostato de regulagem, com temperatura de 0 a 200 °C. 

Ela é ideal para o preparar batatas, salgados, churros e diversas outras delícias que seu estabelecimento possa oferecer!

Preço médio: a partir de R$ 325,00.

Automatize seu negócio com a Saipos!

Agora que você já sabe como comprar uma fritadeira para seu restaurante, é hora de pensar em automatizar todo seu negócio. Como? Oras, com a Saipos, é claro!

Somos um sistema para restaurantes simples, ágil e inteligente, ou seja, a melhor opção do mercado.

Com a Saipos, você otimiza diversas áreas do seu negócio, desde a parte financeira até o delivery.

Conheça algumas funcionalidades do nosso sistema:

 

Controle de estoque Controle financeiro
Dashboard de franquias Monitor KDS
Site Delivery Comanda mobile
Saipos Garçom Emissão de cupom fiscal
Integração com apps delivery Central de pedidos

 

E muito mais! Economize tempo, automatize o seu atendimento e melhore o desempenho do seu bar ou restaurante e aprenda a como administrar uma lanchonete da maneira correta!

Ficou interessado? Aperte no banner e agende uma demonstração grátis com um de nossos consultores e confira mais soluções do sistema da Saipos!