ASSINE A NEWSLETTER • Mantenha-se atualizado sobre as novidades do food service. Quero assinar

📰 ASSINE A NEWSLETTER 📰 Mantenha-se atualizado sobre as novidades do food service. Quero assinar

Restaurante de Sushi: as melhores dicas de gestão para o seu negócio

Veja 7 dicas para lucrar mais com seu restaurante de sushi 

Uma boa gestão de um restaurante de sushi começa com um bom planejamento e organização de setores essenciais, como o financeiro e o estoque. Além disso, é preciso atenção ao atendimento, cardápio, marketing e tecnologias.  

A seguir, separamos 7 dicas para você aplicar no seu restaurante de sushi, seja para você que está abrindo a loja agora, ou para quem já está na estrada há um tempo. 

Afinal, empresários que desejam manter seu negócio com boa lucratividade precisam estar sempre em busca de melhorias e conhecimento. 

A concorrência no ramo da gastronomia é grande, e o público anseia por novidades, bons produtos e serviços. 

Então, acompanhe as 7 dicas que trouxemos para você: 

  1. Faça um planejamento estratégico 
  2. Organize o financeiro e o estoque 
  3. Atenção ao atendimento do seu restaurante de sushi 
  4. Determine o preço dos seus produtos 
  5. Dedique-se a um cardápio de qualidade
  6. Faça ações de marketing 
  7. Lucre mais com mais organização e planejamento 

E para começar, que tal conhecer a nossa planilha de controle de estoque? Clique no banner e faça o download gratuito dessa importante ferramenta de organização.

BAIXE A PLANILHA DE CONTROLE DE ESTOQUE
BAIXE A PLANILHA DE CONTROLE DE ESTOQUE
Tenha controle sobre seus produtos de forma automatizada e saiba fazer o gerenciamento de compras e fornecedores.
BAIXE AGORA

1. Faça um planejamento estratégico 

Um planejamento estratégico para seu restaurante de sushi ajudará você a definir seus próximos passos, entendendo o que precisa ser feito daqui pra frente. Ao elaborar, você analisará 3 pontos:

  • Em que ponto está o seu negócio; 
  • Qual os objetivos do negócio; 
  • Como alcançar tais objetivos. 

Ou seja, você fará uma análise de mercado e também da sua empresa. Assim, o planejamento estratégico começa observando o próprio negócio, buscando responder perguntas como: 

  • Qual a visão, missão e valores do negócio?
  • Qual posição sua empresa ocupa atualmente no mercado?
  • Quais são suas forças e fraquezas?
  • Quais são as oportunidades e ameaças? 
  • Quais são os seus principais concorrentes e quais as ações deles? 
  • Quem é o seu público? O que ele anseia? 
  • Como vão os números do seu negócio? Cresceu? Diminuiu? 

Depois, você pode começar a definir seus objetivos. Analisando os números, é possível determinar em qual ponto você quer chegar. Veja alguns exemplos de objetivos estratégicos:

  • Aumentar o faturamento em 50% até o final do próximo semestre; 
  • Aumentar a lucratividade de 15% para 22% até o final de ano;
  • Abrir uma nova unidade na cidade dentro de 12 meses;
  • Pagar os investimentos ou dívidas feitas; 
  • Aumentar o restaurante de sushi, alugando o imóvel ao lado, até o final do próximo semestre. 

E por fim, você deve determinar ações para alcançar esses objetivos. Continue a leitura para conhecer as próximas dicas, pois elas servem como direção para determinar essas ações. 

E se você está em busca de como montar um restaurante de sushi, saiba que o planejamento estratégico é o primeiro passo. No caso, você estudará mais a fundo o mercado e seus concorrentes, definirá seus objetivos e passos para alcançá-los.

2. Organize o financeiro e o estoque 

Você pode falar que o financeiro e o seu estoque estão organizados, mas vamos analisar com mais cuidado essas áreas. 

Nossa orientação é que a sua parte financeira contenha o seguinte:

  • Separação das contas pessoais e contas do negócio; 
  • Controle de Fluxo Mensal e Diário; 
  • Controle de Vendas diário;
  • Relatórios de desempenho semanal e mensal;
  • Definição de pro-labore adequado;
  • Inclusão de todas as contas, dívidas e investimentos. 

E, mais do que ter essas ferramentas, você precisa utilizá-las corretamente. Isso significa que nenhuma entrada ou saída do seu caixa deve ser deixada de lado. Lembre-se que cada venda importa, independentemente para quem seja. 

E, não tente mascarar nenhum dado, pois a transparência é essencial para entender como está a saúde financeira da sua empresa.

Quando você começa a controlar melhor a parte financeira, é possível compreender quais gastos podem ser reduzidos, em que área é possível melhorar, quais os dias mais movimentados, quais os pedidos mais realizados, etc. 

E todos esses dados dão suporte para a sua tomada de decisão. Ou seja: você poderá criar seus objetivos, promoções e ações de marketing com base nessas informações.

Controle de Estoque 

Responda: alguma vez você já deixou de atender algum cliente seu porque faltou determinado item no seu estoque?

Ou: alguma vez você precisou jogar produtos fora porque venceram ou estragaram no seu estoque? 

Se a resposta for sim para qualquer uma dessas perguntas, então, você precisa organizar melhor o seu almoxarifado. 

A dica aqui é que você e a equipe da cozinha se dediquem para fazer a ficha técnica de cada um dos pratos servidos no restaurante. A ficha técnica lista a quantidade e os itens necessários para o preparo dos seus pratos. 

Depois, você vai observar, no seu controle de vendas, a quantidade de vendas de cada um dos seus produtos durante uma semana. Observe no período de 4 semanas para obter uma média. 

Pronto! Agora você já sabe a quantidade de matéria-prima que você precisa no seu estoque para a semana; e poderá organizar suas compras baseando-se nesses dados. 

Donos de restaurantes de sushi precisam de bons fornecedores de peixes e outros produtos que estragam com facilidade. 

Por isso, a ficha técnica e a definição de quantidades semanais necessárias são tão importantes.

No caso dos peixes e frutos do mar, observe a quantidade diária consumida, considerando a variação em dias de maiores e menores movimentos.

3. Atenção ao atendimento do seu restaurante de sushi 

O atendimento é tão importante quanto a qualidade dos seus produtos. Ainda que seja fundamental que a comida esteja incrível, é com os seus colaboradores que os clientes se relacionam. 

Por isso, é tão importante que sua equipe esteja bem treinada. 

A comida japonesa já é bastante comum no Brasil, mas nem todas as pessoas conhecem os produtos pelos nomes tradicionais. 

Então, é interessante que seus garçons saibam explicar o que é o uramaki, hossomaki, gohan, teppan, niguiri e outros pratos típicos dessa cultura. 

Se o seu cardápio contar com pratos únicos, ou seja, criações do chef, é essencial que os garçons conheçam tais opções, explicando-as para os clientes. 

Para manter a qualidade da equipe, realize treinamentos periódicos, a cada três meses, por exemplo. 

Nesses momentos, você pode focar em aspectos que a equipe está pecando, elogiar os acertos, além de fornecer novas orientações. 

Outra dica é trabalhar com métodos de recompensa. Defina metas para sua equipe e, quando ela atingir, bonifique conforme o combinado.

4. Determine o preço dos seus produtos 

Você sabe como calcular preço de sushi? Determinar o preço dos seus produtos é uma atividade que precisa ser feita baseada em dados e não em achismo

E também não se baseie no preço da concorrência, pois, nem sempre estão seguindo o melhor modelo. 

Com a ficha técnica dos seus pratos pronta, você poderá calcular qual o custo de preparo

Mas, além disso, outros valores precisam estar no preço final, como os custos fixos, por exemplo. 

Para facilitar, faça o download da nossa planilha de custo de prato. Com ela, você conseguirá chegar aos melhores valores para seus produtos.

5. Dedique-se a um cardápio de qualidade

Um cardápio de qualidade é capaz de oferecer opções para públicos diversos, mas sem fugir do foco. 

Ou seja: não adianta você oferecer sushi, hambúrguer e porções no mesmo restaurante, pois essa estratégia pode indicar mais amadorismo do que versatilidade. 

Nossa dica é que você adote um ponto de partida para seu cardápio e ofereça soluções para quem não gosta de determinados itens. 

Por exemplo: nem todo mundo gosta do peixe cru, então, você pode criar sushis com peixe maçaricado ou empanado. 

Nem todos gostam de pratos frios, então, essas pessoas encontrariam no seu cardápio algumas opções de pratos quentes, tanto para entrada, quanto para pratos principais. 

Se a ideia é oferecer opções para um público específico, como as crianças que acompanham os pais, opte sempre por pratos fáceis, como peixe empanado e batata frita. 

A ideia é que tais itens, por ter uma saída menor, sejam mais fáceis de armazenar e preparar. 

O cardápio também é importante para aumentar suas vendas. Se você oferecer entradas, há uma grande chance das pessoas pedirem uma dessas opções para iniciar, até escolher o prato principal. 

O mesmo vale para a sobremesa, que ao ser oferecida, as pessoas se sentem bem em finalizar a refeição com um doce. 

Quer dicas para diversificar o cardápio de restaurante japonês? Confira na tabela abaixo:

Entradas

Tempurá, Sunomono, Missô Shiru, Shitake Batayaki, Carpaccio de Polvo, Ceviche, Harumaki, Guioza, Takoyaki

Pratos frios

Uramaki, Sashimi, Temaki, Niguiri Sushi, Gunka Sushi, Makizushi, Futomaki, Sushi Joe

Pratos quentes

Teppan, Isca de peixe, Yakissoba, Hot Sushi, Gyukatsu, Tonkatsu, Torikatsu, Teishoku, Lamen, Udon.

Sobremesas 

Cheesecake japonês, Harumakis doces, sushis doces, Bolo Matchá, Castella, Furutsu Sando, Crêpes

 

Mas, você não precisa se limitar a essas opções, é claro. O seu chef de cozinha pode criar pratos únicos e diferentes que, inclusive, podem se tornar referência.

Quer algumas referências de restaurantes japonês famosos que podem servir de inspiração? Confira a lista:

  • Jam;
  • Jun Sakamoto;
  • Hachiko;
  • Huto Izakaya.

6. Faça ações de marketing

As ações de marketing também são essenciais para a gestão do seu restaurante japonês. Elas garantirão que você continue em evidência e sempre atraia clientes novos, além da lembrança de marca nos clientes fidelizados. 

Então, dedique-se a melhorar o marketing do seu restaurante. Invista em manter-se ativo nas redes sociais, com publicações diárias, ao menos nos stories do instagram. 

Sempre informe sobre promoções, inclusão no cardápio, novidades e se relacione com seu público. Crie uma identidade para a sua marca, baseada em seus valores, visão e missão. 

Além disso, tenha atenção com o visual, seja no espaço físico, sejam as embalagens enviadas para seus clientes por meio do delivery

Não subestime o poder da consistência. Principalmente nas redes sociais, o resultado não aparece de imediato. 

Você precisará observar o comportamento do seu público para adaptar as publicações que mais engajam e atraem atenção. 

Por fim, invista em ações pagas, como o tráfego pago e influenciadores digitais. Diante de tamanha concorrência, investir um pouco separa o marketing amador do marketing de resultados.

7. Lucre mais com mais organização e planejamento 

Quem está administrando um restaurante de sushi no dia a dia pode ter dificuldade de enxergar o que pode ser melhorado. 

Por isso, esteja aberto a ouvir a opinião, seja de seus colaboradores, seja de concorrentes ou parceiros. 

Nem sempre esses conselhos são aplicáveis na sua realidade, mas podem ajudá-lo a pensar em ações semelhantes. 

Esteja atento também para as novas tecnologias. Elas têm grande potencial de melhorar a lucratividade do seu restaurante de sushi, principalmente por automatizar diversos processos e auxiliar no planejamento. 

Por exemplo, o Sistema para Restaurante Japonês da Saipos reúne, em um só programa para computador, diversas funções. São elas:

  • Organização financeira;
  • Relatórios financeiros;
  • Controle de estoque;
  • Controle de vendas; 
  • Site próprio para Delivery, com pagamento online; 
  • Integração do sistema com apps de delivery; 
  • Gestão de garçons;
  • Comanda eletrônica;
  • Gestão de motoboys para delivery. 

E existem outras funções, como o monitor KDS, que fornece uma excelente visão dos pedidos e atendimento. 

Toda essa tecnologia facilita muito o seu dia a dia, pois com apenas alguns cliques, uma infinidade de dados são gerados, cruzados e podem ser utilizados na sua tomada de decisão. 

E são essas tomadas de decisões baseadas em dados que tem mais potencial de aumentar a sua lucratividade

Conheça mais detalhes sobre este sistema para restaurante de sushi da Saipos. Clique no banner abaixo.

Liandra Cordeiro - Jornalista pela UEPG, especialista em Assessoria de Comunicação e Marketing, redatora SEO.
Escrito porLiandra Cordeiro

Jornalista pela UEPG, especialista em Assessoria de Comunicação e Marketing, redatora SEO.

Sistema para Sushi