Vendas de bebidas alcoólicas aumentam no mercado

Gin, cerveja, vinho e tequila são as favoritas do público

O setor de bebidas alcoólicas não para de crescer. Em 2022, o mercado atingiu seu recorde, com a cerveja movimentando mais de R$200 bilhões na economia brasileira - e em 2023 não está sendo diferente.

Bebidas alcoólicas são as queridinhas dos brasileiros há muito tempo, mas foi na pandemia que o consumo aumentou. Além da famosa cerveja, o vinho e o gin entraram como os favoritos do público.

A mudança de comportamento durante o isolamento social alterou de forma significativa a relação dos consumidores com as bebidas. Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), o Brasil é o 13° país que mais consome vinho no mundo e é o 3° maior consumidor de cerveja.

O hábito de consumir bebidas se modificou e está atraindo mais público. Coisa que os bares e restaurantes prestaram atenção desde o ínicio do ano.

Veja o crescimento de algumas bebidas no mercado e como impacta o setor de consumo e venda.

Gin

Gin é uma das bebidas mais populares no mercado atualmente. Seja pelo preço, sabor, ausência de açúcar ou versatilidade na composição de drinks.

De acordo com dados da Euromonitor, a bebida saltou de 1,1 milhão de litros em 2016 para 13,1 milhões de litros em 2021. Provando que a popularidade aumentou durante a pandemia de 2020.

A expectativa é que, até 2026, o volume aumente para 35,1 milhões de litros. No mundo, a preferência não é diferente. O consumo saltou de 454 milhões para 732 milhões na mesma comparação.

E não para por aí. Uma pesquisa da Market Research Future (MRFR) aponta que o mercado de gin será de  US$ 13475,4 milhões até 2030, com um crescimento de 4,51% por ano.

Assim, o gin concorre para ser uma das clássicas e mais lucrativas bebidas alcoólicas do mercado.

Cerveja

A famosa cerveja nunca saiu do primeiro lugar do coração dos brasileiros. Em 2022, o setor cervejeiro cresceu cerca de 12% em todo país, segundo o Ministério da Agricultura e Pecuária.

O levantamento ainda revela que a produção de cerveja no Brasil foi de 14,3 bilhões de litros, movimentando cerca de R$ 77 bilhões por ano. 

De acordo com o Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja (Sindicrev), o volume de vendas no território nacional pretende bater quase 16 bilhões de litros, 4,5% a mais em relação a 2022,

E não é só o forte consumo da bebida chama atenção, mas também gera empregos. Em média, o mercado cervejeiro foi responsável por gerar mais de 2 milhões de empregos diretos, desde o campo até o copo. 

Tequila

A bebida mexicana vem crescendo no território internacional e promete aumento de consumo entre os brasileiros.

Segundo dados da Euromonitor, o consumo de Tequila no país cresceu 8,2% em 2020, mesmo durante a pandemia de Covid-19. Ao que indica a bebida ainda enfrenta alguns obstáculos, mas pode aumentar os números em 2023.

Na América do norte, a tequila é a bebida mais consumida. De acordo com a ISWR, a tequila contribuiu cerca de U$1,6 bilhões para a indústria de bebidas alcoólicas americana.

Sendo responsável por 70% do aumento do volume total e 65% do aumento do valor das bebidas alcoólicas nos EUA.

Vinho

Com alta de consumo também atingindo o ápice durante o isolamento social, o vinho é uma das bebidas mais consumidas do mercado e continua a crescer no Brasil.

Segundo a Associação Brasileira de Sommeliers (ABS), o consumo médio per capita no país é de quase dois litros por ano.

Além disso, a Wine Intelligence aponta que o número de consumidores de vinho saiu de 22 milhões em 2010 para 39 milhões em 2020. Em 2021 este número foi para 12 milhões.

Por ser um dos países que mais consome vinho no mundo, a chance do crescimento no mercado é muito maior e promissora.

ASSINE A SAIPOS NEWS
ASSINE A SAIPOS NEWS
Tenha acesso às principais notícias de food service, gastronomia, delivery e gestão de bares e restaruantes.
QUERO RECEBER A NEWSLETTER
Karine Nunes - Redatora SEO do time de conteúdo da Saipos
Escrito porKarine Nunes

Redatora SEO do time de conteúdo da Saipos

ASSINE A SAIPOS NEWS