🍕 MÊS DA PIZZARIA INTELIGENTE • Dono de pizzaria, ganhe um kit de conteúdo e desconto exclusivo. EU QUERO!

🍕 MÊS DA PIZZARIA INTELIGENTE • Dono de pizzaria, ganhe um kit de conteúdo e desconto exclusivo. EU QUERO!

Estabilidade do Foodservice deve ocorrer em 2023

Inflação, renda dos brasileiros e novos hábitos desaceleram o crescimento

O mundo precisou de adaptar a uma nova realidade desde 2020, após dois anos de muitas perdas e inúmeras restrições por conta da pandemia do covid-19 o setor foodservice começa a ter uma lenta recuperação. 

Nós sabemos que o delivery foi a bóia salva vidas de muitos negócios, mas com a retomada do atendimento presencial, enxergamos uma nova realidade pela frente. O foodservice vai se recuperando gradativamente ao passo que o consumidor vai retomando seus hábitos.

A diretora-executiva do Instituto Foodservice Brasil (IFB), Ingrid Devisate, afirma que os níveis de antes da pandemia só devem ser atingidos em 2023. Ingrid acredita que o foodservice voltará a ter um crescimento em torno de 7,5%, como ocorreu entre 2011 e 2019, a partir de 2023.

“O momento é bastante desafiador. Fechamos 2021 com queda relativa e o primeiro trimestre de 2022 já trouxe um crescimento. Esperamos que o segundo trimestre seja melhor porque o consumidor está retomando seus hábitos. Apesar de ele ter gostado do delivery, ele quer voltar a frequentar o salão,” explica Devisate. 

Para sair na frente, nesse momento de inflação e maior comprometimento da renda, ela sugere que o operador aposte em parcerias com fornecedores  e na melhoria de gestão. 

“Para melhorar e conseguir enfrentar todos os desafios, é preciso fazer parcerias com os fornecedores que entendem o seu negócio e focar em produtos que já são know-how dentro do negócio, de que o consumidor já gosta, além de olhar dentro da sua gestão para ver o que é melhor em termos de competitividade, especialmente delivery e outros meios de vendas nos canais digitais”, afirma.

O que diz a ABRASEL

Na mesma linha, Paulo Solmucci, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), afirma que o momento é desafiador, mas há sinais de retomada. O executivo citou também que o faturamento do Brasil está bom, principalmente se comparado com o dos Estados Unidos, que sofrem para bater os padrões de 2019.

“A inflação aqui, como lá [Estados Unidos], ameaça. Entretanto, aqui tivemos o dobro de uma inflação normal e lá dez vezes mais que o normal. Nos EUA, eles estão tendo mais dificuldade de lidar com a inflação”, explicou.

Além disso, ele destacou que, por conta da pandemia, a maioria dos empreendedores precisou buscar ajuda e pedir empréstimos, e esse fato causa impactos neste momento de retomada. De acordo com pesquisa recente da Abrasel, 28% dos estabelecimentos ainda estão operando com prejuízo e um terço, no equilíbrio.

“Com a alta da Selic, as parcelas cresceram muito. Então, dias desafiadores virão pela frente ainda que o nosso mercado se comporte de uma maneira muito positiva e especialmente quando se compara com o custo de alimentação dentro de casa”, finaliza Solmucci.

Um ano para olhar no que investir

É necessário sempre estar atento, não apenas as mudanças, mas sempre pensar em buscar conhecimento para crescer a operação do seu negócio. Para o CEO da Saipos essa é uma parte fundamental do processo. E por isso, separamos três pontos importantes que é necessário estar atento para 2022 ainda. 

“Hoje em dia ou você tem dinheiro para investir em novas tecnologias, ou para um tempo para aprender como encontrar alternativas para melhorar a operação do seu negócio porque é preciso escolher o que é melhor para o seu negócio,” explica Bruno Tusset. 

1. Investir em um delivery de qualidade

Você até pode estar cansado de ler e ouvir sobre isso, mas o modelo de vendas por delivery veio para ficar. Será necessário dominar esse canal porque o cliente final está cada vez mais exigente com a qualidade do serviço. Tenha em mente que é preciso continuar fidelizando o consumidor, por isso, prestar atenção na rapidez e qualidade do seu serviço é essencial.

2. Experiência do usuário

A experiência do cliente precisa ser uma das prioridades sempre. Seja na retomada do atendimento no salão ou por delivery é preciso pensar em estratégias que atraiam mais clientes e que proporcionem uma vivência única para o usuário.

Investir em site próprios, cardápios digitais, combos promocionais, programa fidelidade, vouchers, gift cards e as mais variadas formas de pagamento online são algumas das opções que você pode investir para fidelizar seus clientes. Mesmo com o atendimento presencial a tendência é tornar todo o processo sem contato, para que os consumidores se sintam seguros e desfrutem de uma experiência descomplicada.

3. Sustentabilidade

Os clientes estão cada vez mais exigentes e conscientes. Será preciso não apenas falar de onde vem a matéria prima para refeição, eles desejam entender qual o impacto que ela gera ao meio ambiente. 

Essas preocupações levam alguns consumidores a preferir fontes renováveis ​​de alimentos, como os orgânicos em geral. Outra tendência que podemos encaixar aqui são os itens chamados de “plant-based.” São alimentos que possuem origem 100% vegetal, sem utilizar nada de derivados animais. 

Fonte da entrevista: Mercado & Consumo

ASSINE A SAIPOS NEWS
ASSINE A SAIPOS NEWS
Tenha acesso às principais notícias de food service, gastronomia, delivery e gestão de bares e restaruantes.
QUERO RECEBER A NEWSLETTER
Daniela Tremarin - Jornalista, fascinada por empreendedorismo, marketing digital e inovação. Responsável por informar o que há de novo no food service.
Escrito porDaniela Tremarin

Jornalista, fascinada por empreendedorismo, marketing digital e inovação. Responsável por informar o que há de novo no food service.

Assine nossa newsletter