ASSINE A NEWSLETTER • Mantenha-se atualizado sobre as novidades do food service. Quero assinar

📰 ASSINE A NEWSLETTER 📰 Mantenha-se atualizado sobre as novidades do food service. Quero assinar

iFood agora pode fazer delivery com drones em todo o Brasil

Equipamento poderá levar cargas de até 2,5 kg em uma distância de até 3 quilômetros

Daniela Tremarin - Jornalista, fascinada por empreendedorismo, marketing digital e inovação. Responsável por informar o que há de novo no food service.
Escrito porDaniela Tremarin

Jornalista, fascinada por empreendedorismo, marketing digital e inovação. Responsável por informar o que há de novo no food service.

Se 20 anos atrás alguém chegasse para você e falasse que o seu jantar seria entregue pelos ares você não iria acreditar ou achar que essa história fazia parte de um roteiro de ficção científica. Mas agora esta é a realidade do nosso século

O iFood é agora a 1ª empresa das Américas autorizada a realizar entregas usando Aeronaves Remotamente Pilotadas, os drones, em território nacional. Essa autorização, concedida pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) é para o uso diário comercial. 

Este é um feito inédito, não apenas no mercado, mas no nosso continente. O head de logística e inovação do iFood falou sobre isso em nota liberada pela empresa. “É uma conquista única para o Brasil. É o início de uma mudança que agilizará as entregas com o uso de um modal aéreo em parte das rotas”, disse Fernando Martins.

É o fim dos motoboys?

Não. O drone tem liberação para realizar entregas com cargas de até 2,5 quilos em um raio de 3 quilômetros - inclusive em ambientes urbanos, mantendo margens de segurança estabelecidas no projeto.

Os pedidos são levados até um droneport - uma espécie de aeroporto de drones - quando o pedido chega nele, um entregador do iFood completa o trajeto do pedido até a porta dos clientes.

Testes acontecem desde 2020

Essa liberação não aconteceu do dia para noite. Há dois anos o iFood vem investindo em diversos testes pelo país para comprar a efetividade das entregas por drone. Todas as operações com drones são realizadas pela Speedbird, por profissionais habilitados e preparados para a aeronavegabilidade dos drones, de forma segura.

Em 2020, foi conseguiu o primeiro Certificado de Autorização de Voo Experimental (Cave), com ele, foi possível realizar os primeiros testes no Shopping Iguatemi de Campinas (SP). Nesse teste, foram realizadas mais de 300 entregas, envolvendo mais de 20 restaurantes parceiros na região.

O trajeto entre duas cidades diferentes foi testado pela primeira vez no fim do ano passado - entre Aracaju e Barra dos Coqueiros. O drone atravessou o rio Sergipe e percorreu cerca de 2,8 quilômetros até Barra dos Coqueiros. Driblando o trânsito na capital sergipana, a viagem pelo ar levou um pouco mais de 5 minutos - em uma entrega tradicional a estimativa é cerca de 25 a 55 minutos.

Com a autorização de uso comercial agora é possível planejar a expansão da tecnologia para outras cidades. O iFood ainda irá tratar o modelo como complementar ao trabalho dos entregadores, ou seja, não será feito na mesma escala se comparado ao modelo de operação tradicional. Segundo a empresa, a entrega por drones requer territórios específicos, como, por exemplo, o que aconteceu em Aracaju.

A verdade é que novas tecnologias irão surgir e o mercado cobra adaptação para elas. Esse é um passo muito importante para o setor food service e será essencial aprender mais sobre esse modelo. O iFood mais uma vez mostra porque está tão à frente no mercado de entregas quando aposta em soluções como a entrega com drones.

ASSINE A SAIPOS NEWS
ASSINE A SAIPOS NEWS
Tenha acesso às principais notícias de food service, gastronomia, delivery e gestão de bares e restaruantes.
QUERO RECEBER A NEWSLETTER
Saiba mais sobre as Integrações Saipos