Restaurante: o que você precisa saber! 

Restaurante: 9 dicas que você precisa saber! 

Para ter um restaurante que dê retorno financeiro, é necessário realizar algumas estratégias que alavanquem o seu empreendimento. A procura por estabelecimentos que sirvam comida de qualidade e por um bom preço sempre irá existir. 

O ramo gastronômico é um mercado que está em alta constantemente. Portanto, a primeira dica é descobrir qual será o tipo de negócio em que investirá. 

Atualmente, sabemos que são muitos os modelos existentes no setor de alimentação fora do lar. Porém, é preciso decidir qual será a sua especialidade

É para ajudar você em todas essas questões que a Saipos preparou este artigo com 9 dicas essenciais para quem quer abrir um restaurante. Confira!

Veja os tópicos que listamos abaixo. Para ter uma descrição mais detalhada de cada ponto, é só clicar no item!

E se você está em busca ser um dos melhores restaurantes da sua região, precisa trabalhar a agilidade. Saiba agora como ter um negócio mais eficiente apertando no banner abaixo! 

1. Desenvolva um Plano de Negócio

Ter um restaurante não é uma tarefa fácil, mas organizar um plano de negócio pode tornar tudo mais tranquilo. 

Esse documento traça os objetivos do seu restaurante, questões relacionadas à sua demanda, público que deseja atingir e a qualidade do seu produto. A partir disso, você sabe quais decisões tomar para alcançar essas metas. 

O plano pode evitar que sua empresa cometa erros estratégicos quando estiver operando, pois todos os possíveis problemas devem ser desenhados no documento, juntamente com suas soluções.. 

Quer saber como montar o seu plano de negócios? Então, veja quais informações não podem faltar nele!

  • Mensuração de gastos com folha de pagamento, aluguel, energia e etc;
  • Previsão do total de gastos mensal, incluindo funcionários, ferramentas e serviços de gestão;
  • Previsão de lucro inicial, em médio prazo, e tempo necessário para reaver o investimento;
  • Faturamento mensal e simulação de margem de lucro;
  • Definição de capital de giro;
  • Metas e objetivos.

2. Venda também por Delivery!

O mercado de restaurantes delivery está cada vez mais amplo e diverso. Muitos estabelecimentos que hoje já contam com lojas de atendimento presenciais começaram a sua caminhada como deliveries. 

Isso também se deve ao fato de que existem muitas plataformas de pedido online, como o iFood, Uber Eats e Rappi. Esses aplicativos auxiliam no desenvolvimento e no crescimento de muitas empresas. 

Montar um delivery é uma forma de você ter um restaurante com pouco dinheiro, pois você não precisa gastar com uma série de pontos, como:

  • Garçons;
  • Espaço de atendimento; 
  • Decoração; 
  • Segurança.

Esse estilo de negócio permite que a operação seja feita na cozinha de sua casa. Você economiza e pode se organizar para, futuramente, inaugurar seu estabelecimento físico.

3. Defina o melhor tipo de restaurante para abrir

A escolha de nicho é essencial para o seu negócio. Afinal, cada um deles tem suas especificidades. Além do mais, é importante que você se identifique com o seu estabelecimento, para se realizar enquanto empreendedor. 

Uma ideia é abrir um restaurante diferente dos que há na região, como os de comida típica de algum país ou de frutos do mar, por exemplo. Tire um tempo para pensar sobre como será a sua operação e quais são as estratégias para se destacar no mercado.

Embora você goste de gastronomia, uma das dicas principais agora no início da sua operação é a de construir um cardápio sucinto.

Em vez de investir em várias opções de pratos, que vão exigir muitos ingredientes para a sua produção, faça algo pequeno, mas de qualidade.

Para dar conta de um menu muito longo, quando não se tem dinheiro, acaba-se muitas vezes colocando ingredientes de pouca qualidade. Pense em um cardápio que chame atenção, seja barato para produzir e bom para o paladar do cliente.

Conheça alguns tipos de restaurantes: 

3.1 Food Truck 

São restaurantes montados em mini-caminhões. A famosa carrocinha de cachorro quente, porém, atualizada. Atualmente há diversos tipos de food truck, que vendem os mais variados cardápios de comida. 

3.2 À la carte 

No restaurante à la carte, ao chegar no local, o cliente recebe um menu com os pratos que a casa oferece. A partir disso, o freguês escolhe o que quer comer e a cozinha realiza o pedido na hora.

O lado negativo desse tipo de negócio está no preço, que é mais alto para o consumidor, o que requer um público-alvo mais selecionado.

3.3 Self-Service

Nesta opção, que é uma das escolhas mais populares, as pessoas que frequentarem o seu estabelecimento vão se deparar com um buffet de comida

A partir disso, eles pagam um valor já especificado, e podem comer à vontade. A desvantagem é que até entender o gosto dos seus clientes, a chance de ter altos índices de desperdício é bastante grande.

3.4 Rodízio 

Nesse modelo, os clientes são servidos à mesa. Eles também podem comer a quantidade que quiserem. Pizzarias utilizam muito esse sistema, o que não afeta em nada a lucratividade, apesar de causar essa impressão de fartura.

3.5 Típico 

Os mais variados tipos de comida são servidos nesses locais. Restaurantes temáticos, como os de comida japonesa, chinesa e mexicana. É uma boa escolha quando se tem ascendência de algum país com culinária que agrada os brasileiros, como a comida italiana e árabe, por exemplo.

4. Bom relacionamento com os clientes

Depois de abrir um restaurante, o empreendedor terá diversas situações para cuidar. Entretanto, a parte mais importante é o seu cliente, a alma do negócio!

Manter o seu consumidor é muito mais fácil do que trazer novos. Portanto, crie estratégias para fidelizá-los.

Crie uma relação de proximidade com o seu cliente. Planeje um mecanismo de fidelização. Faça as pessoas terem seu negócio como referência em bom atendimento.

Uma ideia é criar um cadastro de clientes, em que você consiga ter um banco de dados e entrar em contato com as pessoas que não compram de você há um tempo. Além disso, você pode criar canais de comunicação e informar suas promoções e pratos do dia, por exemplo.

Pense em pequenas cortesias ou crie o cartão fidelidade: a cada certo número de refeições, uma sairá de graça.

[Aperte no banner abaixo e baixe GRÁTIS o e-book sobre 11 Melhores Dicas para Melhorar o Atendimento do seu Restaurante!]

 

5. Redes Sociais

Atualmente, a internet possibilitou que muitos restaurantes crescessem em relação a divulgação. Uma das vantagens é que você não precisa pagar para mostrar seu restaurante, como nos meios tradicionais, TV, rádio e jornal. 

Porém, é importante que você estude quais as melhores redes sociais para o seu negócio. Não saia criando conta em todas as plataformas possíveis. 

Todas as redes devem ser atualizadas periodicamente, e isso leva tempo. Elas são meios de comunicação com o seu cliente. Grande parte das empresas gastronômicas investem no Facebook e no Instagram.  

Esses são meios inteligentes de conquistar novos clientes e manter os antigos. E isso tem uma razão! 

Quando você passa a compartilhar imagens e vídeos de preparo dos pratos, ou deles finalizados, é como se estivesse abrindo as portas do seu restaurante. Essa atitude ajuda a sua marca a conquistar a confiança e o respeito dos clientes.

Com essas dicas, abrir um restaurante vai se tornar uma tarefa mais simples e assertiva. Agora, mãos na massa e boa sorte! 

6. Tenha bons equipamentos

Não importa qual seja o estilo, para montar um restaurante, você vai precisar de equipamentos.A cozinha de um restaurante é diferente da cozinha de casa!

Então, os itens que fazem parte dela são específicos. Dessa forma, é necessário que você abasteça seu estabelecimento com equipamentos adequados para a sua atividade. 

Como falamos, é preciso ter pé no chão nos investimentos, mas a cozinha é um local especial. É a alma do negócio. Portanto, não economize. Economia não é sinônimo de má qualidade.

Veja quais são os principais equipamentos para montar um restaurante: 

  • Fogão industrial; 
  • Balanças;
  • Micro-ondas;
  • Freezer horizontal;
  • Liquidificador industrial;
  • Geladeira; 
  • Processadores de alimentos; 
  • Espremedor de sucos; 
  • Fritadeira elétrica;
  • Utensílios variados, como panelas, talheres, pratos...

7. Por que não uma franquia?

As franquias são boas opções de investimento, pois o risco de erro diminui. Entretanto, muitas pessoas não gostariam de abrir uma, pois têm o sonho de construir algo pessoal, que tenha sua marca no cardápio e na decoração. 

No entanto, esse modelo já tem nome consolidado no mercado e há franquias de restaurantes baratas nas quais você pode investir. Você não precisará ter o trabalho de deixar a marca conhecida. 

Além do mais, o empreendedor terá toda uma formação por parte da empresa que receberá o investimento, a franqueadora, para que o negócio dê certo. 

8. Horários de atendimento

É essencial que você estabeleça um horário de funcionamento, pois isso também caracterizará o seu negócio. 

Lembre-se de que cada hora trabalhada também representa um custo. Quanto mais tempo com as portas abertos, mais seu restaurante gastará com luz, água, salário de funcionários e outras variáveis.

Trabalhar na hora do almoço e no jantar, de repente, pode acabar trazendo prejuízo ao seu estabelecimento. Por isso, analise se realmente é válido abrir em mais de um turno. 

Coloque as despesas no papel e calcule. Veja os prós e contras de operar no horário definido por você. 

Por isso é tão importante escolher bem o seu público-alvo, é por meio dele que você conseguirá tomar decisões como horário de abertura, priorizando o seu cliente.

9. Seja realista!

Ser realista quer dizer que, ao abrir um restaurante, você precisa ter noção de que o lucro não chega logo de cara.

É importante dar tempo ao tempo, ter paciência e persistir no projeto do novo negócio. Mas, para isso, é necessário que você se planeje, para ter condições financeiras de segurar as pontas até atingir a lucratividade esperada.

Porém, ser realista inclui outro ponto: a visão de que problemas acontecem!

Eles podem aparecer na sua cozinha, nas entregas, na gestão financeira e, por isso, contar com a ajuda de um sistema para restaurante é fundamental!

O software da Saipos serve exatamente para isso: ajudar você a evitar complicações no seu negócio e facilitar os processos de maneira geral. Veja algumas funcionalidades!

  • Emissor de cupom fiscal eletrônico;
  • Emissor de cupom fiscal via SAT;
  • Diferentes módulos de venda;
  • Gestão de garçons;
  • Integração com os principais aplicativos de delivery;
  • Suporte todos os dias;
  • Monitoramento de pedidos;
  • Gestão financeira;
  • Gestão de motoboys;
  • Gestão de loja e cardápio;
  • Gestão de clientes;
  • Controle de estoque.

O seu tempo é muito precioso para ser perdido em tarefas que podem ser automatizadas. Aperte no banner abaixo e conheça tudo o que Saipos pode fazer pelo seu restaurante!