NFC-e em Santa Catarina: veja como funciona o novo modelo no estado

Entenda todos os detalhes sobre a NFC-e em Santa Catarina!

Depois de muito tempo esperando, a NFC-e em Santa Catarina está liberada para o uso dos lojistas.

Apesar de ainda ser facultativa, o uso da Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica possui diversas vantagens para os empreendedores e para os clientes.

Neste conteúdo, você vai entender tudo sobre a NFC-e em Santa Catarina:

E para complementar os seus conhecimentos, que tal acessar a nossa planilha de controle de vendas 100% gratuita? Clique no banner para baixar!

O que é NFC-e?

A NFC-e, ou Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica é um documento que substitui o tão conhecido cupom fiscal.

Ela deve ser entregue ao cliente em lojas físicas, virtuais ou delivery. 

E seu maior objetivo é diminuir a burocracia dentro dos comércios, aumentando a experiência do consumidor.

O que muda com a NFC-e em Santa Catarina

Assim como em outros estados, a NFC-e em Santa Catarina foi criada para não precisar mais usar papel na hora da emissão.

Entretanto, terá diferença em relação às outras regiões do país.

Os outros locais não vão operar com o hardware fiscal. Isso será uma exclusividade de SC, assim como o SAT em São Paulo.

A Secretaria de Estado da Fazendo catarinense anunciou que essa funcionalidade é para garantir a fiscalização e controle dos contribuintes.

Além disso, facilita na hora de fazer a apuração de possíveis fraudes tributárias.

Pessoa segurando a nova NFC-e em Santa Catarina

Como será a NFC-e em Santa Catarina?

Os donos de restaurante do estado precisam ficar atentos com algumas exigências. Antes de NFC-e em Santa Catarina ser obrigatório, é necessário cumprir algumas obrigações, como:

  • Determinar um desenvolvedor para o aplicativo (programa) e que responsável pela emissão dos documentos fiscais eletrônicos, por iniciativa do ENCAT;
  • Todo e qualquer documento fiscal eletrônico precisa ter uma coisa chamada “hash”. Isso corresponde a uma assinatura digital do desenvolvedor responsável pelo aplicativo de emissão.

Esses adendos foram feitos pelo ENCAT, mas não são as únicas coisas para se preocupar.

Um deles, por exemplo, é um hardware fiscal para emitir a NFC-e a partir do app de PAF-ECF (Programa Aplicativo Fiscal - Emissor de Cupom Fiscal).

Já em relação ao equipamento, isso será definido pelo estado. Desta forma, quando chegar a hora de aderir a NFC-e, é indicado entrar em contato com o órgão fiscal.



Qual a diferença entre ECF e NFC-e?

Com tantas mudanças fiscais, é normal que os donos de restaurante fiquem confusos, por isso é interessante entender quais as diferenças entre o novo e o antigo sistema.

 

ECF

NFC-e

Sistema que funciona ligado a uma impressora.

Tem o objetivo de acabar com o tradicional cupom fiscal.

Funciona a partir de uma memória capaz de armazenar os cupons.

Feita de forma ágil, a partir de um software e não tem necessidade da  internet.

Usado para validar documentos emitidos a partir do Certificado Digital.

Validação por um Certificado Digital

É considerado um aparelho de baixa segurança fiscal.

Oferece muito mais segurança

É importante entender as diferenças entre ambos sistemas para compreender o motivo da mudança não apenas em Santa Catarina, mas também em todo o país.

Quais os benefícios da NFC-e?

Como já mencionamos, a NFC-e em Santa Catarina e em todo o país foi criada e adotada para uniformizar a emissão de comprovantes fiscais no Brasil.

Sua maior vantagem é a redução não apenas de burocracia para os comerciantes, mas também de gastos.

Além de facilitar o controle fiscal realizado pelos órgãos competentes. 

Mas ainda tem muitas outras vantagens, olha só:

Não há obrigação do uso de uma impressora fiscal;

Permite que a emissão de NFC-e seja automatizada;

Com exceção de Santa Catariana, não precisa de homologação de hardware ou software;

Diminui os gastos com a compra de papéis e espaço para armazenamento;

Não necessita de intervenções técnicas;

Envia tudo  em tempo real ou online a NFC-e para o sistema da Sefaz;

Há a possibilidade de expansão de pontos de vendas no estabelecimento sem a necessidade de autorização do Fisco;

Integra com plataformas de vendas físicas e virtuais;

Cliente pode consultar as notas diretamente no portal da Sefaz;

O cliente pode receber o Danfe da NFC-e resumido por email ou SMS;

Segurança nas transações realizadas;

Diminuição de sonegação de impostos, já que a Sefaz terá acesso aos documentos fiscais em tempo real.

Tenha um Sistema de Gestão para te ajudar!

Agora que você entendeu NFC-e em Santa Catarina, que tal conversar com os representantes do Sistema para restaurante da Saipos para deixar seu restaurante integrado com as novas emissões fiscais?

Com ele, você consegue oferecer muitos mais serviços para melhorar ainda mais a experiência do cliente em restaurantes! 

Além de poder integrar com apps de delivery, ampliando o atendimento, você também consegue gerenciar clientes com base de dados e relatórios! Tudo muito fácil e rápido! 

Confira abaixo algumas funcionalidades do Sistema para restaurante da Saipos:

  • Controle financeiro com relatórios completos;
  • Controle de estoque com ficha técnica;
  • Integração com os principais apps de delivery;
  • Impressão de comandas e cupons fiscais em mais de uma impressora ao mesmo tempo;
  • Gestão de clientes através de relatórios com dados e preferências da base;
  • PDV personalizado, permitindo que você atualize cardápio e outras informações sempre que necessário;
  • Gestão de pedidos e controle de motoboys;
  • Diferentes módulos, para Delivery, Balcão, Mesas ou Senha;
  • Comanda eletrônica e gestão de garçons.

Ficou interessado? Então não perca tempo! Clique no banner abaixo e saiba tudo sobre o Sistema de gestão para restaurante da Saipos!

Planilha Controle de Estoque - Baixe Grátis!