Salários em restaurantes marcam números acima da média

No entanto, o cargo de gerente no setor food service possui a média mais baixa do mercado

O salário dos funcionários de restaurante não é uma discussão recente. Dentro de muitas oscilações no mercado, pela primeira vez no ano, marca um número acima da média.

Um estudo feito pela Associação Nacional de Restaurantes (ANR) com estabelecimentos de faturamento anual de R$ 3,5 mil a R$ 350 milhões, mostrou que profissionais do food service, como garçons e cozinheiros, ganham uma média de R$2,5 mil mensais.

Faturamento que fica acima de salários estimados em outros mercados, que marcam R$ 2,2 mil por mês. Dados da pesquisa afirmam ainda que esses funcionários ganham mais de R$1 mil em gorjeta por mês.

O motivo para esse crescimento está ligado à falta de interesse em salários fixos e novas estratégias de remunerações. Segundo o estudo, cada restaurante possui sua própria forma de pagamento, seguindo o piso salarial ou não. 

Um dado que se destaca é  a remuneração variável. Salários pré-estabelecidos já não estão atraindo mais trabalhadores. Assim como horários de trabalho mais flexíveis, ambiente tranquilo, oportunidade de home office e feedback constante.

Elton Moraes, coordenador do estudo, explica os números: “Planos de remuneração variáveis, atrelados a resultados e à distribuição dos lucros, são desafios a serem implementados no segmento.

Ele continua: “Nesses casos, a tecnologia se mostra uma aliada de peso para os restaurantes e coloca em questionamento a forma de atrair e reter profissionais em termos de remuneração competitiva”.

Diferença entre os salários de gerente

Em contrapartida, o salário dos gerentes do setor alimentício  fica bem abaixo da média de gerente de outros setores. No geral, ganham cerca de R$ 17,4 mil, enquanto nos restaurantes  é de R$ 10,3 mil.

Moraes fala um pouco sobre os números e o estudo “Esses dados ajudam a identificar desigualdades salariais e a corrigi-las por meio da comparação entre os pagamentos de funcionários de diferentes departamentos ou funções.”

Além disso, o estudo também ajuda na comparação, a fim de perceber salários desiguais “O estudo fornece informações valiosas que podem ser usadas nas políticas de retenção, como a definição de práticas de remuneração justas e competitivas”, finaliza Elton Moraes.

Quanto custa um funcionário?

O custo de um funcionário não se resume apenas no salário.De maneira geral, o pagamento mensal é apenas 32% do custo. Já os outros  68% são impostos e atribuições aplicadas aos empregados e empregadores. 

Também existem algumas diferenças do tipo de funcionário que deve se levar em consideração na hora de fazer o cálculo. Se a carteira de trabalho for CLT, direitos como 13º, férias e FGTS devem ser levados em consideração.

Além disso, ainda existem os 37% do valor do salário líquido em encargos sociais que o dono da empresa precisa assumir. Deste valor, 29% representa a contribuição patronal (INSS).

Sem esquecer do 13º salário. Para calcular,  é como se o empregador  arcasse com 8,33% por mês para chegar a 100% no final de um ano. Esse valor representa mais R$ 83,30, com as férias representando o mesmo valor com adicional de ⅓, ou seja, cerca de R$ 110,10.

Quanto custa um funcionário? Para entender melhor, clique aqui!

Cálculos fazem parte da administração dos negócios e precisam ser feitos com cuidado e atenção. Tanto no salário dos funcionários, como no controle de vendas e estoque. 

Automatizar seu restaurante pode não só facilitar esse trabalho, como deixar o restaurante com qualidade! Saiba mais sobre o sistema para restaurantes da Saipos!

Regime tributário

O regime tributário é o conjunto de leis para determinar os tributos obrigatórios pagos pela empresa. Se a empresa por Lucro Real ou Lucro Presumido, são divididos da seguinte forma:

  • 13º salário: 8,33%;
  • férias: 11,11%;
  • INSS: 20% a 29%;
  • SAT (seguro por acidente de trabalho): até 3%;
  • salário-educação: 2,5%;
  • INCRA/SENAI/SESI/SEBRAE: 3,3% a 5%;
  • FGTS: 8%;
  • FGTS/multa para rescisão: 4%;
  • previdenciário sobre 13º, férias, DSR (descanso semanal remunerado): 7,93%;
  • total aproximado (priorizando os menores percentuais): 70%.

Se for Simples Nacional, não pagará o encargo patronal (INSS), salário-educação, SAT e contribuições ao INCRA e outras entidades similares. Veja:

  • 13º salário: 8,33;
  • férias: 11,11%;
  • FGTS: 8%;
  • FGTS/multa para rescisão: 4%
  • previdenciário sobre 13º, férias, DSR: 7,93%
  • total: 39,37%.

Mas isso foi antes da reforma tributária do governo que está em andamento. Leia: Reforma tributária: veja como afeta os bares e restaurantes!

ASSINE A SAIPOS NEWS
ASSINE A SAIPOS NEWS
Tenha acesso às principais notícias de food service, gastronomia, delivery e gestão de bares e restaruantes.
QUERO RECEBER A NEWSLETTER
Karine Nunes - Redatora SEO do time de conteúdo da Saipos
Escrito porKarine Nunes

Redatora SEO do time de conteúdo da Saipos

ASSINE A SAIPOS NEWS!