Saiba como vender churrasco grego!

O que é e como vender churrasco grego?

Já ouviu falar de churrasco grego por aí? Embora o nome possa não ser comum na região, temos certeza de que você já viu carrinhos e pessoas comendo a iguaria em sua cidade. 

O prato nada mais é do que uma “montanha de carnes” assada na churrasqueira. A predominância é de cortes macios e puros, juntamente com vegetais e frango. 

Também conhecido como kebab, o prato pode ser servido dentro de um pãozinho francês ou embalado para viagem, da mesma forma como é feito o churrasco marmitex.

Apesar de ser famoso no Brasil, muitas pessoas acabam tendo medo de consumi-lo. A razão disso são as condições higiênicas do estabelecimento que prepara o lanche, que devem ser impecáveis para que o alimento não carregue nenhum tipo de microrganismo prejudicial ao corpo humano.

Por isso, neste artigo, você vai conhecer melhor quais são as origens, as ocasiões indicadas para consumo e se vale a pena ter um negócio que venda churrasco grego. 

Antes disso, o que acha de ter um material didático exclusivo e gratuito criado pela Saipos? É o e-book “5 dicas para ajudar o seu restaurante na crise”. É só apertar no banner abaixo e ficar por dentro.

Como surgiu o churrasco grego?

Como mencionamos acima, o churrasco grego é um misto de sabores: carnes, legumes e muitos temperos que vão à churrasqueira para serem assados.

Muita gente atribui a origem da iguaria à Grécia. Entretanto, a história conta que o hábito de preparar carnes “empilhadas” é oriundo do antigo Império Turco-Otomano, atualmente a Turquia, em 1300 a.C. 

É por esse motivo que, em muitos locais, você também escutará outros nomes para o alimento: churrasco turco e kebab

A tradição do churrasco grego em terras brasileiras é muito recente. Historiadores apontam que é uma influência dos imigrantes sírios e de outras nacionalidades do oriente médio, que vieram na “bagagem” quando nosso país acolheu refugiados e imigrantes, nos últimos anos. 

A iguaria é facilmente encontrada em grandes cidades, como:

  • Rio de Janeiro;
  • São Paulo;
  • Belo Horizonte;
  • Curitiba.

Em quais ocasiões o churrasco grego é mais consumido?

O churrasco grego é encontrado com maior frequência em food truck e espaços que vendem comida de rua.

Ele não é um alimento “gourmetizado”. Dificilmente você irá sentar-se em um restaurante e pedir diversos acompanhamentos, bebidas e sobremesa na hora de comer um churrasco grego. É, portanto, uma opção rápida, nutritiva e saborosa para quem tem pressa no dia a dia.

Costumeiramente, o churrasco grego é servido em pedaços, dentro de um pão francês acompanhando saladas e condimentos. Algumas pessoas também gostam de acrescentar batata frita no cardápio.

Mesmo sendo uma alternativa de almoço rápido, o prato pode ser feito para consumo em casa nos finais de semana, substituindo aquele tradicional “assado” de domingo com a família e os amigos.

Como funciona o preparo das carnes?

Geralmente, o responsável pelo preparo das carnes que serão utilizadas no churrasco grego é o assador.

Inclusive, ele é a pessoa que escolherá os cortes e os fornecedores da proteína. Quando o assunto é carne bovina, a preferência é sempre por cortes sem osso, como:

  • Alcatra;
  • Maminha;
  • Fraldinha (vazio);
  • Coxão mole;
  • Patinho;
  • Capa de coxão.

Diferentemente dos churrascos tradicionais, para essa modalidade é necessário fatiar os pedaços como se fossem bifes: finos e compridos.

A preferência é que a base do espeto tenha cortes com uma pequena capa de gordura para facilitar na hora de assar, além de reter a suculência e trazer mais sabor ao seu churrasco grego. 

O mesmo é feito com o peito e filé de frango. São separados pedaços sem qualquer tipo de resquícios de ossos e nervos. Além disso, também é importante separar alguns vegetais e legumes que serão intercalados com as proteínas, como:

  • Cebola;
  • Cebola roxa;
  • Pimentão;
  • Alho;
  • Cenoura.

Não é preciso cozinhá-los anteriormente. A cocção acontecerá junto com o restante do churrasco!

Temperos

É na parte dos temperos que estão escondidos os truques mais invejáveis dos assadores. Se você pretende montar um delivery de churrasco grego, por exemplo, vale a pena deixar sua marca no sabor da iguaria. 

O sal é a base de tudo. A preferência é que você utilize a versão fina e não grossa do tempero, pois como os pedaços de carne estão muito próximos um do outro, pode ser que as pedras de sal grosso não consigam penetrar em todas as proteínas empilhadas. 

Além disso, também fica difícil “bater” a carne no final para retirar os excessos, como é feito no churrasco gourmet

Os assadores recomendam que você faça um molho vinagrete com bastante cebola, alho, manjericão, pimentão, cebolinha verde e salsinha. Deixe os ingredientes marinando por alguns minutos e esparrame o líquido em cima das carnes já dispostas no espeto.

Está gostando das nossas dicas? Então, aproveite e baixe mais um e-book didático que a Saipos preparou para você, com “11 Dicas para melhorar o atendimento do seu restaurante”. Um verdadeiro manual para entregar um atendimento profissional e personalizado aos seus clientes. É só apertar no banner abaixo!

Como montar um negócio de churrasco grego? 

Existem inúmeras oportunidades para você empreender no ramo do churrasco grego na sua cidade. Pensando nisso, nós separamos os 3 tipos mais conhecidos no Brasil.

Restaurante especializado

Sim! Existem diversos restaurantes especializados na venda de churrasco grego em nosso país. Inclusive, como chamativo para a clientela, as churrasqueiras giratórias são expostas na vitrine do estabelecimento por horas, aguçando a fome e o desejo por uma boa carne.

Essa é uma opção para quem prefere saborear o churrasco grego tranquilamente, utilizando talheres e conseguindo saborear cada pedaço, diferentemente de quando é utilizado em algum lanche.

Além do prato principal, você pode investir em outras opções da cultura oriental na hora de montar o cardápio, como:

  • Shawarma;
  • Esfihas;
  • Maqluba.

Food truck ou carrinho de churrasco grego

O food truck pode ser considerado uma das melhores opções para a venda de churrasco grego. Geralmente, nessa modalidade ele é vendido dentro do pão, no formato de lanche para ser consumido no local.

O ideal é estar fixado em um local em que haja um grande fluxo de pessoas diariamente. Portanto, em horários de almoço, por exemplo, é inevitável que muita gente procure por almoços rápidos e práticos, e encontre o seu churrasco grego como principal alternativa.

Pegue e leve

Também conhecido como “take away” essa é mais uma das oportunidades que você tem para comercializar o saboroso churrasco grego.

Nesse modelo, os empreendedores costumam comercializar o prato em quantidade, com alguns acompanhamentos, como:

  • Polenta frita;
  • Farofa;
  • Salada de maionese;
  • Sobremesas.

Por isso, será necessário investir em boas embalagens que consigam manter a temperatura e suculência das carnes até o horário do consumo dos clientes.

Equipamentos para preparar um churrasco grego

Não existe mistério! Para preparar um churrasco grego saboroso, você irá necessitar de pouquíssimos equipamentos.

O principal deles é a churrasqueira. Geralmente, os restaurantes optam por utilizar os modelos giratórios, em que a carne vai espetada em pé, parecido com o que é feito com frango assado.

Porém, também dá para fazer um bom churrasco grego em estruturas convencionais. No entanto, será necessário um acompanhamento mais intenso do time de assadores para encontrar o ponto certo das carnes!

Os apetrechos mais utilizados pelos “churrasqueiros” e que valem a pena você investir, são:

  • Facas;
  • Pedras para amolar facas;
  • Avental;
  • Espetos; 
  • Espetos giratórios;
  • Churrasqueiras elétricas.

Cuidados que devem ser tomados

No início do texto, nós falamos que são necessários muitos cuidados com a conservação e preparação das carnes utilizadas no churrasco grego. 

Nesse cenário, é importante escolher fornecedores de proteínas confiáveis e com procedência para garantir a qualidade do alimento que você estará servindo. 

Por isso, lave sempre bem as mãos e utilize luvas na hora de manipular os ingredientes que irão para a churrasqueira, bem como os apetrechos: facas, tábua de cortar e espetos. Garanta sempre a higiene deste itens. 

Além disso, é importante estar atento à temperatura à qual as carnes ficarão expostas. Como os pedaços estão empilhados, pode ser que aqueles que estejam mais no meio do espeto não sejam assados da mesma forma como os que estão nas extremidades.

Então, é extremamente importante que a churrasqueira esteja acima dos 75° para poder eliminar quaisquer chances de contaminação do alimento.

Para te ajudar melhor nesse assunto, faça  download agora mesmo do e-book sobre conservação de alimentos preparado pela equipe da Saipos e venda seu churrasco grego tranquilamente pelas ruas da sua cidade. É só apertar no banner abaixo!

Automatize sua cozinha com o sistema para churrascarias da Saipos

Se você chegou até o final do texto, você entendeu que vender churrasco grego pode ser uma oportunidade no ramo da alimentação no Brasil.

Só que, para ter ainda mais sucesso, economizando tempo e dinheiro, a nossa dica especial é para você investir em um sistema para churrascaria da Saipos. 

Com a nossa plataforma ,será possível esquecer as burocracias, tendo tudo automatizado na palma da sua mão, com:

  • Relatórios diários, semanais e mensais;
  • Controle dos ingredientes do estoque;
  • Controle do fluxo de caixa;
  • Gestão da cozinha.

Além disso, se você vende no modelo delivery, nós conseguimos integrar a sua cozinha diretamente com os principais aplicativos do mercado, como: iFood e Uber Eats.

Bom demais, né? É a tecnologia a favor do seu negócio, trazendo agilidade e automação para você vender com mais qualidade. 

Aperte no banner abaixo e solicite uma demonstração com um de nossos consultores, agora mesmo.