O que fazer para baixar arquivo XML?

Stêvão Limana - Jornalista graduado pela UFSM, repórter da NDTV/Record TV em Blumenau (SC) e redator SEO da Saipos.
Escrito porStêvão Limana

Jornalista graduado pela UFSM, repórter da NDTV/Record TV em Blumenau (SC) e redator SEO da Saipos.

Aprenda a baixar arquivo XML

Para baixar o arquivo XML é preciso acessar o Portal Nacional da Secretaria da Fazenda (Sefaz)

O processo pode ser feito tanto por uma pessoa física, quanto por um jurídica, desde que tenha vínculo ou autorização para fazer o download

Basicamente, todo o processo é feito em apenas 6 passos. Confira: 

1 - Instale o certificado digital no seu navegador (Google Chrome, Mozilla Firefox, Internet Explorer e etc.).

2 - Acesse o Portal Nacional da Sefaz:

3 - Após acessar o primeiro endereço, vá em: Consultar NF-e Completa

4- Informe a chave de acesso e código Captcha e clique em "Continuar".

5 - Ao carregar as informações da NF-e no Portal, clique no botão "Download do Documento*".

 Como baixar o arquivo XML-SAIPOS- Sistema para Restaurantes

6 - Em seguida, será solicitado o certificado digital instalado anteriormente no navegador. E caso a mensagem abaixo seja exibida, basta continuar clicando em "OK".

Se o comunicado abaixo aparecer na sua tela,  selecione o seu certificado e clique em "OK".

Depois de tudo isso feito, a Sefaz, automaticamente,  permitirá o download do XML.

Como baixar arquivo XML sem chave de acesso?

Quem optar por não baixar o arquivo XML com uma chave de acesso ou tiver alguma dificuldade, ainda tem uma segunda opção. 

Para realizar o download do documento nesta situação é preciso acessar plataformas que disponibilizam a conectividade com o Sefaz e a prefeitura da sua região.

A Saipos é um destes locais e, para conseguir o seu XML é preciso somente ter o certificado digital da empresa, que deve ser o A1. 

Dentro deste trâmite, o arquivo XML será enviado para o contador via e-mail, que irá tomar as devidas decisões. 

XML e DANFe: Qual a relação?

A DANFe (Documento Auxiliar da Nota Fiscal eletrônica), nada mais é que uma descrição em papel das principais informações da nota fiscal.

No entanto ela não é totalmente segura, servindo para acompanhar a entrega de um produto.

Entretanto, na DANFe, é possível encontrar uma chave de acesso para realizar a consulta do XML.

De fato, é comum ver pessoas que acham que a Documento é a versão impressa da NF-e, mas esta informação não é correta.

A nota real, é encontrada no arquivo XML disponibilizado em cada operação comercial.

XML em NF-e? 

Apesar de substituir os modelos de nota em papel, a NF-e só é utilizada para destinatários de estados diferentes do emissor.

Portanto a NF-e permite a transmissão e armazenamento de forma online dos documentos, de forma mais segura e eficiente para a Receita Federal realizar a fiscalização.

Assim, em tempo real, as operações podem ser fiscalizadas e acompanhadas.

No entanto, para realizar a emissão é necessário um certificado digital, que serve para confirmar a veracidade do documento.

Por isso, ele é adquirido junto à uma autoridade certificadora credenciada pela Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP).

Porém, o cadastro inclui outras obrigações, como por exemplo, o cadastro junto à Sefaz e a adoção de um programa emissor de NF-e.

Dessa forma, o sistema é responsável por gerar e armazenar as informações individualmente em um arquivo XML.

Informações presentes no arquivo XML da NF-e

É preciso que você saiba ler as informações presentes no seu arquivo XML, por isso preparamos essa lista para você.

  • Informações da NF-e: modelo, série, número, data de emissão, data de saída/entrada e valor total;
  • Dados do emissor: nome e razão social, CNPJ, endereço, inscrição estadual e código do município da ocorrência do fato gerador do ICMS;
  • Informações do destinatário: nome e razão social, CNPJ, endereço e inscrição estadual;
  • Dados dos produtos e serviços: descrição, quantidade, unidade comercial e valor;
  • Dados relativos ao ICMS: base de cálculo, valor dos produtos, valor do frete, valor do seguro, substituição, PIS, IPI e Cofins;
  • Dados do transporte: modalidade de frete, dados do transportador (CNPJ e endereço), informações sobre o veículo (placa e RNTC) e do volume transportado (quantidade, peso líquido e bruto);
  • Dados de cobrança: endereço e forma de pagamento;
  • Informações adicionais: fonte de impressão Danfe e informações complementares de interesse do contribuinte.

Sobre o XML

XML é uma espécie de código utilizado para emissão de notas fiscais, documentos de texto formatados, imagens vetoriais e ou banco de dados.

É necessário baixar arquivo XML para fazer sua NF-e. O código serve também para que bancos distintos consigam ler os arquivos XML sem risco de corromper a informação.

Os arquivos XML servem para diversas funções e há formas específicas para cada forma. Entenda mais:

  • XHTML: formato para páginas Web;
  • RDF: formato gráfico do XML;
  • SDMX: troca e partilha de informações;
  • SMIL: apresentações de arquivos multimídia na Web;
  • MathML: formato para expressões matemáticas;
  • XBRL: formato troca de informações comerciais;
  • SVG: formato gráfico vetorial.

Dessa forma a principal característica do XML é criar uma infraestrutura de linguagens capaz de ler linguagens desconhecidas e pouco usados.

Por isso, também podem ser definidas sem maior trabalho e sem necessidade de serem submetidas aos comitês de padronização.

 

Utilize um sistema para restaurantes para gerar seus cupons fiscais

A Saipos é um sistema de gestão para restaurantes que atua em diversos módulos de venda, oferecendo benefícios em todas as etapas dos seus processos.

O software da Saipos é a tecnologia que faltava para revolucionar o seu negócio, automatizando várias tarefas do dia a dia que consomem seu tempo.

Veja alguns dos benefícios do Sistema Saipos:

  • Emissão de cupom fiscal;
  • Controle financeiro a partir da ficha técnica;
  • Controle de estoque para lançar, em tempo real, tudo o que saiu e o que entrou;
  • Integração com os principais apps de delivery;
  • Impressão de comandas;
  • Gestão de clientes por meio de relatórios com dados e preferências da base;
  • PDV personalizado, permitindo que você atualize cardápio e outras informações sempre que necessário;
  • Gestão de pedidos e controle de motoboys;
  • Diferentes módulos, para Delivery, Balcão, Mesas ou Senha;
  • Comanda eletrônica e gestão de garçons.

Um sistema de gestão para seu restaurante, com certeza, terá um papel fundamental para o crescimento do seu negócio.

Por isso, não perca tempo e descubra mais vantagens de utilizar o sistema com o melhor custo-benefício do mercado. Aperte no banner e saiba mais!