Fluxo de caixa indireto: como utilizar?

Fluxo de caixa indireto: Como utilizar?

Para usar o fluxo de caixa indireto, é preciso selecionar um período inicial e final para que as finanças sejam avaliadas de acordo com o controle de caixa.

Para isso, você precisa ter familiaridade com o controle de caixa do seu negócio, e também saber como calcular o DRE e o BP.

Então, existem várias maneiras de fazer essa função e manter o controle de fluxo de caixa em dia evita uma série de problemas com o seu orçamento.

Por isso, a Saipos criou esse artigo para te usar os pontos principais sobre o fluxo de caixa indireto, o único que te ajuda realmente a desenhar uma estimativa financeira a longo prazo.

Portanto, fique atento às dicas e confira como incluir esse modelo de controle no seu estabelecimento! E se você está em busca de algo para controlar o seu FC, baixe agora a Planilha de Fluxo de Caixa da Saipos. 

O material é gratuito e para fazer o download é só apertar no banner abaixo. Aproveite!

BAIXE A PLANILHA DE FLUXO DE CAIXA MENSAL
BAIXE A PLANILHA DE FLUXO DE CAIXA MENSAL
Organize suas informações financeiras do seu restaurante de maneira simples e tenha controle do seu negócio.
BAIXAR AGORA

Como fazer o fluxo de caixa indireto?

Para usar o fluxo de caixa indireto é necessário ter o balanço patrimonial da empresa no início e no final do período que quer analisar. Depois, é necessário calcular a variação de cada uma das despesas ativas e passivas. Veja:

1. Faça o cálculo referente às contas do ativo e do passivo do BP de referente ao início e fim de um período;

2. Então, partir do lucro líquido, faça os ajustes do caixa como, por exemplo, a depreciação e demais contas de baixo impacto;

3. Insira as variações no passo 1, na estrutura do fluxo de caixa indireto, de acordo com seu grupo de destino (operacional, investimento ou financiamento);

4. Mas, ao lançar dados sobre o empréstimo, lembre-se de inserir taxas e juros, pois, eles também agem no processo de movimentação do caixa;

5. Faça a somatória dos grupos (respeitando o sinal de cada lançamento) e, ao final, faça o somatório final.

6. Então, primeira coisa a se fazer na hora de montar o relatório de fluxo de caixa indireto é calcular a variação das contas, veja no exemplo abaixo como fazer isso:

Cálculo de ativos

12/2018

12/2019

Variação

Disponível R $ 5.000 R $ 6.000 = R $ 1.000
Duplicatas em aberto R $ 15.000 R $ 25.000 = R $ 10.000
Estoque R $ 55.000 R $ 80.000 = R $ 25.000
SOMA R $ 75.000 R $ 111.000 = R $ 36.000

Gastos permanentes

12/2018

12/2019

Variação

Investimentos  R $ 5.000 R $ 6.000 = R $ 1.000
imobilizado R $ 60.000 R $ 85.000 = R $ 25.000
SOMA R $ 65.000 R $ 91.000 = R $ 26.000
Total de ativos R $ 140 R $ 202.000 = R $ 62.000

 

Cálculo de passivos

12/2018

12/2019

Variações

Fornecedores de produto R $ 15.000 R $ 25.000 10.000
Gastos com pessoal, benefícios e tributos R $ 10.000 R $ 10.000 -
Empréstimos   R $ 30.000 R $ 30.000
Outros gastos fundamentais   R $ 7.000 R $ 7.000
Total R $ 25.000 R $ 72.000 R $ 47.000

 

Lembre-se: Sempre que uma variação liberar algum recurso para o seu caixa, ela entra como sinal positivo. Mas, pelo contrário, sempre que ela diminuir recursos do fluxo de caixa, ela entra com o sinal negativo.

Portanto, fique atento, para que o seu controle de fluxo de caixa indireto seja confiável, e você pode se basear nele para acompanhar suas finanças, é preciso ter dados certeiros.

Por isso, muitas vezes a soma feita unicamente através de planilhas pode acabar causando algum erro, o que é comum quando se lida com uma grande quantidade de números.

Nesse caso, é interessante avaliar uma possibilidade de usar alguma ferramenta automatizada, como aplicativos ou sistemas de gestão que atuem com o controle de fluxo de caixa.

O que é o fluxo de caixa indireto?

O fluxo de caixa indireto está relacionado às informações contábeis da empresa . Com ele, é possível analisar as mudanças de faturamento em um determinado período.

Mas, não pense que esse modelo de fluxo de caixa não considera como entradas e opções. Pelo contrário, ele vai além. Isso porque, o método de fluxo de caixa indireto pode ser considerado uma ferramenta para analisar o desempenho econômico do negócio.

Então, para isso, ele utiliza o DRE ( Demonstrativo de Resultados do Exercício ) e o BP ( Balanço Patrimonial ). 

Mas, o que é DRE e BP?

O DRE é um tipo de relatório que as operações feitas pela empresa. Nele aparecem os gastos a serem pagos, receitas, investimentos, custos e ajustes de faturamento, esclarecendo o montante líquido da empresa no momento atual.

No entanto, o BP existe para esclarecer a situação financeira de uma empresa de acordo com o período selecionado. 

Inclusive, nele aparecem os bens, direitos e obrigações, além do patrimônio líquido, que é link através da diferença entre os ativos e passivos. 

Nesse caso, chamamos de ativos os bens que a empresa já possui, como maquinários, itens em estoque. Os passivos, são gastos feitos, como empréstimos, impostos e contas a pagar.

Quais são as vantagens de usar ou de fluxo de caixa indireto?

O uso do fluxo de caixa indireto pode beneficiário a empresa de diversas formas. Veja algumas das vantagens de utilizar: 

  • Permite a análise de todos os aspectos que envolvem o caixa e equivalentes;
  • Permite a análise de efeitos de empréstimos, investimentos e financiamentos;
  • Ajuda na diferenciação de lucro e caixa gerado;
  • Facilita a visualização de resultados da empresa.

Mas, se o fluxo de caixa indireto é tão positivo para o negócio, por que tantas pessoas o desconhecido? Na verdade, o que acontece é a grande parte das pessoas necessárias para realizar esse controle.

No entanto, isso acontece porque, ele realmente é um pouco diferente do habitual. Mas isso não é desculpa para não ficar de olho nele. Use a Planilha de Fluxo de Caixa da Saipos para facilitar a tarefa. Clique no banner abaixo e faço o download!

BAIXE A PLANILHA DE FLUXO DE CAIXA MENSAL
BAIXE A PLANILHA DE FLUXO DE CAIXA MENSAL
Organize suas informações financeiras do seu restaurante de maneira simples e tenha controle do seu negócio.
BAIXAR AGORA

Qual a diferença entre o fluxo de caixa indireto e direto?

Alguns dos diferenciais entre os dois modelos de fluxo de caixa, é que o fluxo de caixa indireto é mais simples, podendo ser quase apenas com o BP e DRE.

Com ele, também possível analisar variações não apenas a curto prazo, um diferencial quando comparado com o fluxo de caixa direto .

Mas a maior diferença, no entanto, é que o fluxo de caixa indireto se refere a parte operacional, relacionada também aos investimentos e financiamentos. Enquanto isso, o direto se refere aos pagamentos, entradas e vendas gerais .

Portanto, lembre-se de que usar o controle de fluxo de caixa indireto também ajuda a prever problemas financeiros que ocorrem a médio e longo prazo.

Por isso, com estimativa, é possível solucionar um problema financeiro antes que ele vire uma bola de neve.

Qual o melhor sistema para auxiliar no fluxo de caixa do restaurante?

O melhor sistema para cuidar do fluxo de caixa e de qualquer ação que envolva finanças é, sem dúvidas, o da Saipos.

E ele é tão eficiente assim, porque consegue agrupar diversas áreas da operação em um único software, que entende que cada etapa é parte de um único núcleo. 

Com isso, você terá otimizações em todas as áreas dos processos, independentemente do modelo de atendimento.

Mais de 3 mil negócios no segmento de alimentação utilizam o sistema, que revolucionou a forma de atender, entregar, controlar as finanças e tantos outros momentos do dia a dia.

Utilizando o Sistema Saipos, você poderá acompanhar o desenvolvimento dos seus resultados de forma significativa.

Confira alguns dos benefícios:

  • Controle de estoque para lançar, em tempo real, tudo o que saiu e o que entrou;
  • Possibilidade de vender por meio do Site Delivery, o site próprio com pedido online e sem taxas;
  • Monitor KDS;
  • Integração com os principais apps de delivery;
  • Impressão de comandas e cupons fiscais em mais de uma impressora ao mesmo tempo;
  • Gestão de clientes por meio de relatórios com dados e preferências da base;
  • PDV personalizado, permitindo que você atualize cardápio e outras informações sempre que necessário;
  • Gestão de pedidos e controle de motoboys;
  • Diferentes módulos, para Delivery, Balcão, Mesas ou Senha;
  • Comanda eletrônica e gestão de garçons.

Viu quantas vantagens? E tem muito mais! Aperte no banner, assista uma demonstração e veja porque a Saipos é o melhor sistema para restaurantes do Brasil!

Sistema para Restaurante Saipos
Sistema para Restaurante Saipos
Faça gestão de todos os setores do seu restaurante com apenas um clique. Não perca tempo, nem dinheiro.
QUERO SABER MAIS
Stêvão Limana - Jornalista graduado pela UFSM, repórter da NDTV/Record TV em Blumenau (SC) e redator SEO da Saipos.
Escrito porStêvão Limana

Jornalista graduado pela UFSM, repórter da NDTV/Record TV em Blumenau (SC) e redator SEO da Saipos.

Baixe: e-book sobre fluxo de caixa