Fluxo de caixa matemática financeira: O que é?

Fluxo de caixa matemática financeira: O que é?  

fluxo de caixa matemática financeira  nada mais é do que o bom e velho controle das movimentações financeiras de uma empresa. 

 

Este recurso é como se fosse sua base de dados de tudo o que gira em torno das suas operações. 

 

Desta forma, você consegue observar seus custos de produção, saldo entre receitas e, claro, sua lucratividade. 

 

Mas o  fluxo de caixa financeiro  não se limita em apenas isso. A partir dele, ainda é possível identificar onde estão os rombos de capital e encontrar soluções eficientes. 

 

Além disso, ele precisa de uma supervisão diária para que nenhum resultado passe despercebido. 

 

Prepare um  fluxo de caixa financeiro com periodicidade ( diário  ou  mensal ), para as suas operações, investimentos e para que precisar. 

 

Mas, para isso, você vai precisar de uma planilha de Fluxo de Caixa. Abaixo nós separamos este material grátis para você. Clique no banner e baixe agora! 

 

 

 

Mas o que é matemática financeira?

matemática financeira  é uma aplicação de métodos para a parte financeira, como o fluxo de caixa.

 

Esta funcionalidade é baseada em ferramentas de estatística, teoria e teoria econômica. 

 

Ela é mais explorada em empresas, bancos de investimentos e agências reguladoras, por exemplo. 

 

Então, sempre que você precisar avaliar a estruturação de carteira, gerenciamento de risco e simulação de cenário, é aconselhável que use uma  matemática financeira.  

 

Qual a importância da matemática financeira? 

matemática financeira é fundamental para os momentos de decisões financeiras. 

 

Até porque é com ela, e com o fluxo de caixa matemática financeira, que você consegue identificar se é mesmo a hora de fazer um investimento. 

 

Sem uma análise de viabilidade não tem como saber se valerá ou não a pena. A dica é usar vários materiais de estudo e conhecer seus números. 


Qual a importância do fluxo de caixa financeiro?

Se tratando de  fluxo de caixa administração financeira , há diversos pontos que valem destacar sobre a sua importância. 

 

Até porquê é graças a um ele que um negócio consegue se manter estável financeiramente. 

 

Veja abaixo algumas vantagens da implementação do  controle de fluxo de caixa  na sua  empresa :

 

- Reúne informações financeiras para o negócio;

 

- Antecipa riscos;

 

- Aponta oportunidades;

 

- Favorece a tomada de decisões;

 

- Funciona como um indicador de desempenho;

 

- Indica alternativas de investimentos;

 

- Revela a origem de problemas financeiros;

 

- Serve para projetar resultados futuros.

 

Vale lembrar que todos esses benefícios só acontecerão se você se comprometer em manter o Fluxo de Caixa em dia e atualizado. 

 

Mantenha o máximo de critérios de organização e, caso não saiba por onde recomeçar, é recomendado que procure por planilhas de excel.

 

Materiais de fluxos de caixa podem ser uma boa estratégia começar a melhorar o seu financeiro! 

 

 

Fluxo de caixa contábil (DRE): O que é?

fluxo de caixa contábil se trata da DRE (Demonstração do Resultado do Exercício), que é um relatório das operações de um negócio. 

 

Ou seja, é usado para identificar se a companhia está gerando lucro ou prejuízo, considerando um determinado período. 

 

DRE (fluxo de caixa contábil), pode ser aplicado para qualquer tipo de fluxo de caixa matemática financeira. 

 

E procure não deixar de efetuar esta atividade, já que ela é feita com o seu Balanço Patrimonial e deve ser assinada por um contato habilitado pelo CRC (Conselho Regional de Contabilidade). 

 

O relatório só não é obrigatório para as empresas que operam como MEI. Para os demais modelos tributários é preciso fazer o relatório anualmente. 

 

Além do compromisso com a lei, a DRE também ajuda no sucesso administrativo e contábil da sua companhia. 

 

Como fazer a DRE? 

Como foi dito acima, a DRE (fluxo de caixa contábil), é um relatório financeiro, então, para construí-lo é preciso de algumas informações. 

 

Todos esses dados são padrão e devem conter as seguintes informações: 

 

Vale destacar que a estrutura é padrão, então na primeira linha sempre será apresentada a Receita Bruta de Vendas.  

 

É com ela que são deduzidas as devoluções de vendas, descontos comerciais, abatimentos e afins. 

 

E o resultado disso é chamado de Receita Líquida de Vendas, que é usada para deduzir os custos das mercadorias e de serviços vendidos. 

 

Com esta dedução chegamos uma outra nomenclatura: o Lucro Bruto, que são subtraídas todas as despesas operacionais, financeiras, administrativos e gerais. 

 

Para a próxima etapa, para chegar ao  Lucro Operacional Líquido , são responsáveis ​​pelas receitas operacionais. 

 

A partir desse resultado, ganhará aos  resultados não operacionais  (participações de debenturistas, empregados e administradores). 

 

Chega-se então ao  Lucro Líquido do Exercício (LLE) , objetivo final de toda  DRE.